Breaking Bad – Resenha

Confesso que tentei assistir Breaking Bad três vezes, até conseguir passar do terceiro episódio. Ainda sendo esse um ponto negativo a ser repassado, prometo lhe dar os motivos suficientes para que você encontre um relacionamento sério com suas temporadas. E depois que você terminar a série, você ainda vai encontrar novos motivos para que ela seja uma das melhores de sua vida. Na verdade, Breaking Bad se encontra no meu top 3 das melhores séries – perdendo apenas para Game of Thrones claro, e Elementary – e me envergonho por ter desistido nas vezes anteriores.Leia mais »

Anúncios

Última temporada de ‘Game of Thrones’

Já podemos falar que faltam menos de um mês para a estreia da última temporada de Game of Thrones. A série que se tornou a mais assistida no mundo inteiro chega ao fim nesse ano com seis episódios, onde em seu terceiro, podemos contar com o mais longo de toda a história da trama.

Leia mais »

O Quarto de Jack – Resenha

Em uma breve conversa com uma colega sobre bons filmes, fui questionada se já havia assistido O Quarto de Jack. Confesso que nunca tive a intenção de assistir esse a filme, e quando a mesma pessoa que me questionou descreveu um pouco sobre ele – alerta de spoillers por aqui -, tive uma repulsa inicial completa. Aliás, antes e depois. O considero um filme bem pesado. Embora sua classificação seja de 14 anos, ele não é, de fato, para qualquer um.Leia mais »

Diante da Dor dos Outros e Terra de Minas – Resenha

 No livro Diante da Dor dos Outros de Susan Sontag, temos uma reflexão crítica super pesada e direta acerca das fotografias e acervos de guerra, que tanto explodem pelo mundo inteiro. Apesar de ser uma tragédia qualquer guerra que seja, as fotos que originalmente começaram a serem exploradas, tinha o intuito de impactar qualquer pessoa que as vissem, para uma comoção de dor e lamento por aqueles que se entram pra matar um lado, morrendo do outro.

Leia mais »

O presente precioso (Spencer Johnson) – Resenha

Plena segunda-feira, fiquei no trabalho a aguardar poucos telefonemas, quando de rotina, um vizinho de sala, em suas tantas experiências a mais que as minhas, entra em minha sala para saudar um bom dia. Até que me surpreende com um livro bem simples e antigo, que correu para buscar em sua mesa. Sem afazeres, ele me disse: em 30 minutinhos você termina. E assim foi, em pouco menos, terminei o livreto.Leia mais »